sábado, 7 de abril de 2018

DESACATO À AUTORIDADE


DESACATO À AUTORIDADE
Juiz SÉRGIO MORO, que Deus te abençoe e proteja da insanidade de uma criatura que se diz “SOU MUITO, MUITO INTELIGENTE, NÃO SOU UM HOMEM, SOU UMA IDEIA.”
(DIABÓLICA)
Não acredito que o Brasil e os brasileiros tenham um Carma tão pesado ao ponto de não poder receber a ajuda e a proteção divina contra esse desastre.
Senhor se for possível e se for da Vossa vontade, como disse Jesus... “Pai afaste de mim esse cálice” nós Lhe pedimos...   “Afaste de nós esse cálice, de vinho tinto de sangue.”
Juiz SÉRGIO MORO, não aceite esse desacato público, jogado sem o mínimo respeito às autoridades judiciais e que terá repercussão mundial.
Mantenha a sua autoridade de brasileiro digno da posição que ocupa e que não lhe foi concedida por acaso. Talvez seja sua missão colocar esse ser que não é HUMANO, no seu devido lugar.
Apelo a Deus pela sua segurança e da sua família. Miguel arcanjo, guerreiro do trono de Deus erga sua espada contra todo mal que possa tentar atingi-lo.
Em meu nome e de todos os brasileiros que lutam pela justiça e fim da corrupção avassaladora que envolve um país tão lindo e nossa Pátria amada BRASIL!
MARILZA PEREIRA CALSAVARA
MDLUZ
07/04/2018
A palavra escrita e o protesto sem violência atravessam o tempo e o espaço.

quarta-feira, 14 de março de 2018

FAZENDA VILA SANTA

FAZENDA VILA SANTA

 Fazendinha pequena e linda,
   Acolhedora e cheia de energia,
         Zunido de diversos insetos na mata,
      E os pássaros são muito variados,
           Nascem filhotes em diferentes ninhos,
    Donos da natureza que habitam,
        Alegram nossa vida com seu canto.

  Vibrante a natureza se expande
Iluminada pela luz do sol,
 Lua cheia que clareia a noite,
         As estrelas forram o céu, cintilantes.

Sereno, o córrego da Areia.
         Abastece a vegetação com sua água,
Natureza sábia que alimenta,
     Todos os animais que lá habitam
                 As seriemas fazem seus passeios com muita algazarra.

MARILZA PEREIRA CALSAVARA
MDLUZ
07/03/2018

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

A VISÃO DO POETA

A VISÃO DO POETA

Um pai, sentindo-se já bem envelhecido, queria que seus filhos fossem capazes de demonstrarem a ele, cada um a sua capacidade de persistência, para vencer as dificuldades da vida e assim dar continuidade ao seu trabalho, ou que fossem capazes de trilhar cada um o seu próprio caminho com firmeza em busca de um objetivo de vida.
Para isso lhes propôs uma prova, que consistia em subir no alto de uma montanha e trazer de lá algo que pudesse ser encontrado com dificuldade, pela altitude da montanha, pela sua vastidão e também pela falta de seres vivos no seu pico.
O primeiro filho que subiu com muito esforço encontrou uma macieira, e feliz tirou dela um galho com fruto e retornou com júbilo para oferta-la ao seu pai.
O pai elogiou e agradeceu o presente.
O segundo filho, também conseguiu escalar a montanha, mas já teve alguma dificuldade para encontrar algo que pudesse ofertar ao seu pai, como prova do seu esforço. Avistou então uma rocha, da qual pode retirar uma pedra preciosa que ele guardou com cuidado, exultando de felicidade. Entregou a seu pai essa pedra como um troféu do seu esforço.
O pai também o elogiou e agradeceu.
O terceiro filho começou então a sua parte na prova e subiu... subiu...subiu...
Chegou ao topo da montanha.
Não tinha mais nada que ele pudesse levar como prova do seu esforço. Foi aí então que ele comtemplou a beleza da obra do Senhor da Vida, que ele podia usufruir nas alturas. Ficou maravilhado!
Pensou então: “Eu vou levar a visão”.
Chegando à casa do pai, de volta da empreitada, ele disse:
--Pai, o que eu pude trazer para o senhor foi a visão da beleza da obra Divina.
Toda a amplitude dos rios, das matas, dos vales a perder e vista...
O pai então respondeu:
--Parabéns meu filho. Você entendeu perfeitamente a missão que eu lhe confiei.

“ESSA É A VISÃO DO POETA”.
Publicado no livro de minha autoria “O CANTO DA TERRA VIRGEM” em 2006

MARILZA PEREIRA CALSAVARA
MDLUZ

28/01/2018

domingo, 14 de janeiro de 2018

ONTEM, HOJE, AMANHÃ


ONTEM, HOJE, AMANHÃ

Ontem era semente,
Hoje são flores,
Amanhã uma nova semeadura.

O ontem é o que passou pela nossa vida,
São caminhos que percorremos,
São marcas que ficaram,
E sinais que nos alertaram.

Hoje, ah o hoje, é o grande dia,
Que só nos traz alegria,
Onde se realiza a magia,
Da vida de cada novo dia,

Amanhã será ou não,
Um novo amanhecer,
O sonho realizado,
O querer fortalecido,
O amor manifestado,
A vida plenificada,
A saúde expandida
Os caminhos se abrindo,
A luz Divina iluminando,
A mente, o corpo e o espírito.
MARILZA PEREIRA CALSAVARA
MDLUZ
29/12/2017 

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

2018

2018

É hora de receber o ANO NOVO,
Com alegria e esperança no coração,
De deixar o ruim no passado,
E abraçar o futuro com otimismo.

Vamos fazer desta virada de ano,
Um recomeço de tudo que é bom,
Um renovar de sentimentos positivos,
E um renascer de velhos sonhos.

Eu desejo a vocês muitas felicidades,
Para este ano que está por vir,
Que sejam 365 dias de realizações,
 Sucesso e muita prosperidade. 

FELIZ ANO NOVO!!!

MARILZA PEREIRA CALSAVARA
MDLUZ
01/01/2018

domingo, 15 de outubro de 2017

PROFESSOR

PROFESSOR

Profissão que exige altruísmo,
Responsabilidade com  ideal,
Observando cada aluno,
Fazendo deles pessoas responsáveis,
Exemplos a serem seguidos,
Seguindo o caminho do saber,
Seus conhecimentos transmitindo,
O amor pela tarefa a ser cumprida,
Reconhecido como mestre no caminho da vida.

MARILZA PEREIRA CALSAVARA
MDLUZ
15/10/2017

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

ALEXANDRE

ALINE
FILHA DO ALEXANDRE

ALEXANDRE

Deus deu-me, para que ficassem sob a minha guarda, três pedras preciosas de valor incalculável. Uma delas escapou das minhas mãos e foi arrastada pelo turbulento rio da vida, numa enchente incontida. Uma tristeza profunda marcou essa perda, mas apesar de tudo vale a pena sorrir, vale a pena lutar.
Diz a canção popular, que não se entrega o jogo no primeiro tempo, por isso vou garimpar no rio do Amor, com a peneira do Perdão, o meu diamante perdido, o meu filho ALEXANDRE.

MARILZA PEREIRA CALSAVARA
MDLUZ
2004